DÚVIDAS FREQUENTES

MEDICAMENTOS

O Poder Público tem a obrigação de fornecer o medicamento ou dar o dinheiro para comprar. O problema é que muitas vezes é necessário recorrer à Justiça. E aí, podemos te ajudar.
Não importa o custo ou a quantidade. Se você conseguir provar que não tem condições de comprar, o Poder Público tem que dar, ainda mais se for por ordem de um juiz.
O Poder Público tem que garantir a você os medicamentos enquanto você precisar. Se você precisar pra sempre, você tem o direito.
Antes de mais nada você precisa de uma prescrição assinada por um médico. Ele precisa escrever dizendo qual é a doença, os remédios que vai necessitar e, por quanto tempo será o tratamento. Pode ser a receita do posto de saúde ou clínica particular.

TRATAMENTOS

Não importa se o tratamento é clínico ou cirúrgico ou os dois. Se o médico disse que você precisa, e você não tem dinheiro, o Poder Público tem que garantir a você. É seu direito. Mas as vezes, é necessário acionar a Justiça. Aí podemos te ajudar.
Qualquer tratamento clínico ou cirúrgico determinado pelo médico. Só não vale tratamento e cirurgia estética.
Primeira coisa é pedir para o hospital ou a clínica cópia integral do prontuário médico. Eles são obrigados a dar. Depois, iremos fazer uma análise com ajuda de profissionais da área para verificar se houve ou não erro médico.

INDENIZAÇÕES

SIM. O Poder Público tem o dever de indenizar por atraso no atendimento médico que resultou em falecimento do doente.
De qualquer natureza. Como exemplo, danos morais, materiais e, dependendo do caso, uma pensão vitalícia com tratamento médico.

PLANOS DE SAÚDE

Todos os aumentos de planos de saúde são de acordo com os índices estabelecidos pela Agência Nacional de Saúde - ANS. É possível reduzir judicialmente o valor abusivo.
Os planos de saúde não podem negar pagar um procedimento determinado por um médico. Você garante judicialmente o atendimento.

CUSTOS E HONORÁRIOS

Via de regra, é possível dois tipos de acerto financeiro: 1) Você paga mensalmente um valor que cabe no seu bolso; 2) A outra forma é que VOCÊ NÃO PAGA NADA PARA ENTRARMOS COM A AÇÃO. Neste caso, iremos receber apenas quando conseguirmos seu remédio ou tratamento, no valor de 30% do valor da causa, além das despesas operacionais do processo.
SIM. Você não precisa nos pagar agora para lutarmos por você. Entre em contato e iremos analisar seu problema.

Send this to a friend